Abebe Bikila

Abebe-Bikila
Foram necessários 500 mil soldados italianos para invadir a Etiópia, mas apenas um soldado etíope para conquistar a Itália.

Vencedor por duas vezes da Maratona Olímpica e considerado como o maior maratonista de todos os tempos, o etíope Abebe Bikila era filho de um pastor de ovelhas.
Bikila está para a maratona assim como Muhammad Ali está para o boxe, Pelé para o futebol e Sílvio Santos para os programas de auditório. Essa última comparação é brincadeira.
Ele decidiu entrar para o exército etíope buscando melhorar as condições da família. Um treinador militar começou a prestar atenção no magrelo que corria descalço – foi iniciado no atletismo aos 24 anos.

Abebe-Bikila08
Quando um corredor olímpico quebrou o tornozelo dias antes do embarque para os Jogos Olímpicos de Roma, em 1960, Bikila foi chamado de última hora para substituí-lo.

Na época, a Adidas era a fornecedora do material esportivo e não possuía uma gama muito ampla de números e modelos, o que fez com que Abebe Bikila optasse por correr descalço.

Abebe-Bikila07

O treinador lhe deu um aviso pouco antes da corrida: o corredor que usava o número 26 era o maior favorito. Tratava-se de um marroquino chamado Rhadi.
A corrida começou e Bikila ultrapassou diversos concorrentes, “caçando” o número 26 que não era visto nunca – imaginou que esse oponente estivesse bem à frente. Na verdade, o suposto número 26 era o corredor que estava ao seu lado, mas que optou pelo número 185.

Abebe-Bikila01

Com o tempo de 2h 15min e 16s, Bikila cruzou a linha de chegada em primeiro lugar, seguido pelo “26” que chegou 26s depois.
Tornou-se o primeiro africano a ganhar uma medalha de ouro numa Olimpíada e voltou ao seu país como herói.
Nos anos seguintes, venceu todas as provas de que participou.

Abebe-Bikila06
Em 1964, um mês antes das Olimpíadas de Tóquio, sentiu fortes dores e foi internado às pressas: Apendicite aguda! Foi operado e logo em seguida começou a treinar nos jardins do hospital, à noite.

Bikila chegou a Tóquio sem condições de participar da maratona, devido à recente cirurgia. Mas participou, dessa vez calçando tênis por exigência da organização e venceu com 2h 12min e 12s, estabelecendo um novo recorde mundial.

Chegou ao seu país novamente muito festejado, recebeu uma condecoração e ganhou um carro de presente!
Em 1969, capotou esse carro num barranco e ficou paralítico.

Abebe-Bikila02

Apaixonado por esportes, não parou. Treinou arco e flecha e corrida de trenó, onde nessa segunda modalidade chegou a ganhar medalha de ouro num torneio na Noruega.

Abebe-Bikila04Em 1973, aos 41 anos de idade, Abele Bikila faleceu após uma hemorragia cerebral, decorrente ainda de seu acidente de carro.
Cerca de 75 mil pessoas acompanharam seu enterro.

Sua biografia foi escrita por sua irmã em Triumph and Tragedy: a History of Abebe Bikila and his Marathon Career e filmada em The Athlete:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>