Half Nelson

half-nelson
As pessoas se diferenciam pelo que mostram, e se parecem pelo que escondem. Paul Valéry

Baseado no curta metragem de 19 minutos “Gowanus, Brooklyn“, de 2004, Half Nelson conta a história de um professor de história que leciona sem o uso de livros numa escola secundarista norte-americana. Ele é um idealista e se esforça para que seus alunos pensem por si próprios.

Embasado na guerra civil americana, também conhecida como Guerra da Secessão (separação), em Harvey Milk, no Movimento pelos Direitos Civis, entre outros fatos e pessoas, o professor mostra que a mudança surge por meio do descontentamento de uma minoria, fazendo com que duas forças se pressionem uma contra a outra, em direções contrárias. E que o estudo dessas mudanças é o que chamamos de história. Os alunos refletem sobre o sistema, sobre o quanto cada um deles participa contra ou favoravelmente a isso.

“Estamos constantemente mudando. A cada inspiração e expiração, nos tornamos algo diferente. A cada vez que o sol nasce pela manhã e se vai à noite, o que ganhamos? Ganhamos um novo dia, uma nova oportunidade de mudarmos para melhor”.

Paradoxalmente à sua sobriedade em sala de aula, o professor é usuário de crack e heroína. E quando é visto por uma de suas alunas se drogando no banheiro da escola, surge uma amizade improvável. O irmão dela está preso, seu pai é ausente e o tráfico de drogas a alicia. Ambos caminham numa direção tentando fugir de um destino obviamente traçado, mas que pode ser mudado. E ambos buscam dizer não à rendição, acreditando que a mudança é possível e, mais do que isso, essencial.

O elenco é liderado pelo canadense Ryan Gosling, que recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator por sua excelente atuação nesse filme. Ele se tornou conhecido por seu papel no romance “Diário de uma paixão“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>